ELIO OLIVEIRA MEU PENSAR
SOU A INCOGNITA! A VERDADE E A VIDA
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
FILOSOFANDO- AUTORES DO RL

Tão perto é impossível falar!
Não se fala se ama
Os corpos falam mais que qualquer palavra
Os corpos se estremecem, e se multiplicam nos aconchegos, e se torna em realidades, um, em dois, ou melhor, os dois se fundem em um.
O amor transforma dois corpos em um, no momento supremo de entrega.
Há momento, ha se pudéssemos na realidade, eternizar e muito mais tornar isso como uma rocha, que esta livre da deteriorização comum do passar dos tempos.
Mas, nós não temos essa capacidade...
Mas o eterno pode durar meia hora, desde que seja meia hora vivida eternamente.
Mas eu determino que nesta vida é possível amar dessa forma, e não por uma vez, mas por varias vezes.
Mas o amor deseja mais que uma vez. Ele deseja que o ciclo se repita para sempre até a exaustão
O que se precisa, são viver em realidade uma alegria contente de se entregar a uma loucura feita às vezes chamada corpos em interação, total e irreversível.
Dois corpos que completam procuram todos os dias um maior entrosamento
Porque a quero muito. Porque apesar de qualquer irreverência eu gosto muito de você
Mesmo que seja em loucura, mas que seja uma louca paixão.
Faço minha tua palavras. Gosto muito de ti
Uma paixão regrada a desejos eletrizantes,
Desejos que sabemos existirem, e muitas e muitas vezes, por quantas nós tentamos ocultar um do outro.
Por egoísmo. Por vaidade pessoal, Às vezes para demonstrar a posse..
Deixando transparecer raios e trovões quando os corpos se entregam
Como isso é prejudicial.
Como isso intimida o amor!
Mas o amor é possessivo: Ele diz sempre "Meu amor".
Pois eu até aceito esse termo possessivo, só que no intimo de nós queremos, ou melhor, queríamos ser sempre mais sensibilidade, mais entrega total.
Mas existe amor sem entrega total?
Sim, temos o egoísmo de se entregar pela metade a um amor, que pena sinto de mim mesmo, quando fui obrigado a afazer isso.
A quantos lugares estive, onde que todos se olhavam e sem se verem.
Onde fingíamos amar, amar sem sentir.
Tão baixo e mesquinho.
Mas viver em um mundo assim é terrível
Eu gosto
Gosto de amizade, chamego, carinhos, sinceridade
Falo de um mundo, um mundo que se passou, um mundo de loucos acontecimentos.
Que se foram, e com eles também se foi minha juventude.
Graças a Deus saístes deste mundo
Este mundo cruel, de multidões onde se encontramos sós.
Era um mundo de energia negativa onde nada de bom poderia aparecer
Já me senti algumas vezes sozinha estando rodeada de pessoas
E o sofrimento é bem maior
Porque as pessoas não vêem
Não nos vêem como somos e como nos sentimos
Elas nos vêem como elas querem que sejam
Acredito até que nem eles mesmos sabem, em realidade como nos quer ver.
Só sei que é triste! E é dolorido
E sentem desprotegidos, porque não sabem ser livre sensível a uma boa musica, a uma bela palavra.
Mas sabes mais?
Uma palavra de amor
Um beijo no rosto, com sensação de um beijo de estralar na boca.
É desta sensibilidade que eles não conhecem. Nota se
Não são os outros que nos magoam, somos nós que nos magoamos e colocamos a culpa nos outros.
Somos nós que permitimos aos outros nos magoarem
Às vezes somos escravos daqueles que nos rodeiam,
E ai.
Será que nós não tornamos escravos?
A vida vai passando, e realmente aqueles que amamos, não damos a eles a real chance de viver em nós.
Existe nosso livre arbítrio
E nos proibimos e estar neles
Eu posso eixar que me machuquem, ou posso deixar passar e fazer minha vida melhor.
É porque tens a sensibilidade, tens a vontade de se amar, e espera que com essa dedicação, traga para si o companheirismo, e até o amor.
Tenho vontade de amar e ser amada intensamente
Eu pretendia amar alguém, da forma que eu penso, eu penso em não magoar nunca.
Eu penso em dizer sim,
Nunca não.
Se for não com um doce mel do sim.
Quero algo que não encontro nesta vida
Até este momento pelo menos
É o que eu disse
Quero sinceridade, quero alegria, muito amor, quero esquecer que existe falsidade.
Eu quero que este momento faça-me esquecer que existe essa palavra, exista somente amor.
Eu quero que este momento faça-me esquecer que existe essa palavra, exista somente amor.
Mas eu quero tudo isto em minha vida e não em momentos, porque momentos passam.
Em pleno acordo, estes momentos não são eternos, mas são sempre lembrados.

elio candido de oliveira
Enviado por elio candido de oliveira em 09/02/2008
Alterado em 09/02/2008
Comentários